Páginas

31 de out de 2013

Bebum Ela

Trocando o álcool por água
trocando meu gim da tarde
meu vinho tinto e seco
por litros de um líquido incolor que não me deixa completamente louca
insana
e cada vez mais bebum
feito mamadeira
continuava bebendo sem fim
mas agora todas essas garrafas não exalavam aquele cheiro forte de 70%
havia abandonado aquele velho jeito estúpido de encarar seus dias
letárgicos momentos
e tudo porque de repente encontrou sentindo em seu peito que já estava pra lá de marrakesh
que estava analisando os dias e as horas dos dias de maneira esquizóide
todos os seus delírios e devaneios foram deixados naquela tarde cinza
em que caiu de joelhos no chão da rua e pediu clemente a deus por qualquer coisa
até mesmo por deus
que aquela velha cidade de velhos hábitos e vícios fizessem  parte do passado
precisava esquecer aqueles dias e dar continuidade em novos meios e alternativas de vida
pensava na vodka santa de cada manhã de antes
mas depois de uns minutinhos voltava a re-pensar em todas as suas perda e seguiu em frente sem o álcool
precisava repaginar sua estampa
seu rosto havia sido tomado 
havia enfim trocado o álcool por água e curtiu a bela troca.

Emboscada: aMÔr

Com 2 litros de água por dia você se mantém hidratado de maneira correta
com horas de sono
boa alimentação...
mas eis que surge uma obsessiva estampa
cara
face
e deixa todos os seus velhos hábitos de escanteio quando na verdade você só queria brincar de sentir
mas no meio da brincadeirinha sentiu em excesso extremo e hoje não se afasta mais daquela outra face
todos os movimentos
os pensamentos
as ideias são de fato atualmente esquisitas
e por mais que se tente 
não consegue ir em frente e parars de pensar naquilo
naquela
nisso.
O que se estava tentando fazer era tentar pensar mais em si do que na...
não era saudável viver desse jeito estúpido
burro
desumano
e de repente na tentativa, a queda.
E de novo, de novo...aquele mesmo rosto.
Aqueles mesmos gestos tolos, aquela maneira ríspida de falar no meio de uma tarde qualquer
ou em uma madrugada onde o sono não tem vez
são devaneios
desvarios
insanos sentimentos
absurdos
incômodo
na tentativa real de se desvencilhar daquele absurdo
daquela fascinação sem fins lucrativos
apenas aquela velha loucura
aquela insanidade que se atesta em cada ida nova ao médico
estava sofrendo de uma fixação sem fim
e não conseguia por mais que tentasse
libertar-se daquele suave rosto
daquele jeito que por vezes trazia sentimentos ruins
gosto amargo na boca
e era como se em alguns momentos acordasse do sonho e tudo virava pesadelo 
e depois de 5 minutos nesse delírio emocional
tudo estava de volta
toda aquela absoluta certeza do fundo do coração
toda aquela fixação barata naquele rosto não menos barato
e tudo de repente caia de cima de suas entranhas
tudo permitia que fosse assim
a vida estava, diariamente sabotando seus tormentos
sabotando seus momentos
estava sabotando suas convicções com essa porra de rosto impregnado na alma
não existem certezas dessa fixação
ninguém sabe falar a respeito
mas a loucura e o descontrole caminham juntos
juntos com essa aparição barata
com esse rosto que não me deixa em paz
com aqueles trejeitos bobos de menina boba.
Eu estava completamente fixado em tudo o que estava ligado e pertencia a vida dela
e não conseguia encontrar meios plausíveis de encontrar a porta aberta e sair correndo dessa grande emboscada que tinha se metido : AMoR.

Essas

Existe um nós
repleto de medo 
existem duas partes que juntas geram sorrisos e gargalhadas
eu e tu
parece que o tempo virou
com esse tal de " NóS" 
eu cresci pra além de mim 
me fiz ainda melhor que ontem
percebo que as nossas loucuras e brigas sem fins
são vozes e tapas e carinhos dos mais diversos
e um domingo repleto de cama
filmes sem fim
músicas ardidas de almas unidas
conexão de vidas
dia a dia divisão de contas
dinheiro pouco na carteira
e o tal do nosso apartamento?
a gente pensa em casamento
e filhos
mas eu que antes de agora nunca pensei nessas coisas caretinhas
mas tem uma hora que alguma coisa muda aqui dentro e todo o resto em volta já não é mais como era antes
e aí a gente percebe que tudo está mais completo no peito
que agora o tempo é compartilhado
que a nossa união fez um bem e enfim...fiquei mais ZEN.

29 de out de 2013

Desse blues que invade o espaço e ganha corpo
desse copo sem goles
dessa voz abafada que ecoa no cérebro
são tantas lamúrias
são desesperos repletos de lágrimas que saltam de olhos inúteis
mãos ruidas
cidade em colapso
assaltos
assassinatos
brigas de trânsito
nada muda no cenário real
nada e tudo irreais
não dizem absolutamente nada
e apenas o blues invade os meus pulmões e alvéolos
e por aí vai

15 de out de 2013

Mais vida!

Se a humanidade burra clama por guerra
quero eu amar, amor aos quatro ventos 
gritar o sentimento que salta e pulsa aqui dentro
se eles fazem qualquer coisa além de música
não quero dinheiro, 
quero amar além de mim
quero poder fundir meu ser em outro ser
e não tirar além de nós
apenas ser
quero ir além
quero estar tão zen
mais além além além
qualquer bobo identificaria o meu estado constante de letargia e alegria
mas bobos são e eu aqui divagando então
que é de amor e música que se vive, meu amor
podem não gostar
podem gritar
mais o meu grito e o meu gosto são maiores que todos os desgostos
eles não sabem que além do quarto não há nada de tão especial
somos dois
somos nós
além de nós...mais nada.
Podemos contar o que está sendo sentido
podemos tentar identificar o real significado do que se está acontecendo
ninguém entenderia o real tamanho dessa imensa ALEGRIA
posso falar por horas a fio para qualquer terapeuta
eles não entenderiam o real significado do meu sentimento, aquele que não cabe no peito
que salta em outro peito e faz pulsar mais vida
mais vida
mais vida
estamos a viver e ver pra crer que amar é melhor que sofrer.

Além amor além

A pura constatação de que essa presença modifica a estrutura existencial
certificando-me de que essa mulher modifica os genes
modifica meu DNA
como se fizesse parte da minha estrutura física
psíquica
mental
atrofiando os horizontes
exclusiva nos meus devaneios e delírios
pensamentos recheados de obsessivas idéias que só fixam aquela outra existência
transmutação genética de seres
apenas duas
apenas dois
são dois copos
ops! apenas um copo para duas bocas
um pedaço de pano pode ser considerado cama
nossos corpos são adaptados para viverem de maneira siamesa
nós não achamos graça em qualquer besteira além de nós
além de nosso corpos físicos
nossas bocas lambidas mãos pés entrelaçados nesse ritmo complexo de duas mentes difusas
mas complementares
esse sentimento que não é amor
existe sensação maior, além do amor
o que sinto é muito maior que somente amor
amor é pouco para o que sinto por nós
apenas duas criaturas na tentativa de seguir adiante
de seguir em frente
por aqui
por aí
andando por todos os lugares
de mãos entrelaçadas
de mãos grudadas
é de além de amor que me refiro
é de existência compartilhada
é de divisão de contas
de divisão de espaço físico.

14 de out de 2013

eu só queria saber de sal

eu só queria mergulhar nesse mar de água salgada e não ter que voltar para a realidade desses dias selvagens no meio do centro urbano
quem foi que disse que esse sistema econômico está certo?
são sempre os mesmos dramas
damas
quantas são as leis?
são leis criadas antes de nascer
são leis e juízes e toda essa besteira social
só estou pensando na água salgada
que corta toda a onda que engole as cabeças que pensam
e elas não saem dos meus pensamentos
e ela impregnou por vezes meu peito que cansado ouvia um samba antigo
não era agonia e nem tristezas cantadas
era uma melodia interessante
repleta de sentimentalidades interessantes que me induzia a viajar cantando
são sonetos curtos
são rimas
são cristas de ondas
que delícia!
só consigo pensar naquele local de imensa tranquilidade
só estou pensando em que ritmo de vida deveria ser levada
se tudo deve ser levado tão a sério?
não!
vamos viver
vamos cantar pelas noites
amor
quero mais dessa água salgada
mais desses beijos teus
teus carinhos na cabeça
teus carinhos na cama no meio da noite
assim, juntinho de mim
vem!
fica aqui pro resto dos tempos
pelo menos agora
o futuro não importa

3 de out de 2013

humanos

Acabei com todos os jornais
estive concentrada em tudo relacionado ao lado natural da vida
a natureza em sua forma bruta
as pessoas perderam o respeito pelo próximo
perderam o respeito pela vida
gotas de orvalho
manhã de verão quente
não existe solução para o ser
a solução encontrada é ir em busca do mato adorado
não desisto da vida, jamais.
Mas desisto de tentar entender os seres humanos
está em todos os jornais mortes sendo anunciadas diariamente
com toda a tecnologia
com toda a inteligência eles ainda estão brigando entre eles
existe o amor...mas eles querem armas de fogo
não encontro soluções viáveis para eles
eles ainda estão se matando a troco de nada
lutando por causas que não são pessoais
estou ferindo o meu próprio ser ao dizer que perdi a fé no ser
demasiado humano, humanos.

A fuga

Uma fome de quem não come há tempos
sede de quem não bebe água no deserto
inquietas sensações que perturbam meu centro
não existem ruas calmas
nem peitos quietos
há sempre um tum-tum-tum
bonito ritmado aceleramento cardíaco
interessante depois de cansado
movimentos efêmeros
fugas escrotas
soltem as putas
não difame as meninas
as mulheres são iguais
melhores que doce
são melhores que um pote de mel
melhores que brigadeiro de panela
são melhores em tudo!
frios doces calafrios
arrepios
vendavais anunciados
tempestade desprevenida que surge enfim, aqui.
estou crescendo
pra dentro
estou transbordando pra fora
não caibo mais dentro
quero frutos
florescimento
enfim, deu-se, enfim...o salto!

2 de out de 2013

Nostalgic moment

Sinto sua falta
sinto sua falta principalmente nesses dias em que o céu está cinza
lembro dos tempos de ficar por aí
chapado no meio de uma tarde qualquer
ou até mesmo antes do colégio
existem criaturas que jamais vão embora de nós
ela está impregnada nas minhas entranhas
foram momentos compartilhados que jamais serão esquecidos 
lágrimas inundam meus olhos
ela hoje não está aqui perto
não posso ligar para aquele número no meio da noite
não existem telefones!
nada me faz esquecer o que passamos juntos
por mais que o tempo passe
você continua impregnada no que sou hoje
teve uma parcela significativa de participação na construção do meu ser
e já tem tanto tempo que não é mais como eu gostaria que fosse
você é exatamente tudo que um dia eu sonhei em ter aqui...aqui ao meu lado.
Mas tudo bem, você me fez chorar tempos atrás...hoje eu sei que o nosso amor passou.
Que é algo maior!
Faz parte de um passado apenas, de nossas histórias e lembranças.
Como te amei, menina.
Como!
Foi tanto sentimento, tanta descoberta...foram momentos incríveis!

Essa realidade é mesmo um absurdo

Professores tomando porrada nas ruas da cidade
vergonha sentida no peito de pessoas que entendem que esse governo é um tanto quanto idiota
vamos cutucar a onça com vara curta!
vamos cutucar as espinhas desses filhos da puta!
seremos um incômodo constante nas ruas do centro da cidade
não existe fácil
não existe difícil
nem vitória ou derrota
o que temos é que ter na consciência a certeza de retirar esses seres sujos que fingem ajudar o povo
não!
políticos não ajudam nada além de seus próprios bolsos
suas contas no exterior cada vez mais repleta de dólares
eles pensam em dinheiro
eles não acreditam em seres humanos e suas potencialidades
estou com os meus dedos acelerados
pensamentos soltos tentando entender o porque de seres lixos ainda governando seres
eles dão porrada nos professores por terem medo de formarem cidadãos cultos
cultura!
mais cultura para o povo, senhor.
Se existe humano nessa terrar de sei lá o que, abutres?!
não!
não posso comparar abutres a esse tipo de gente
esse tipo pequeno de gentinha que deve ser exterminado do planeta
da vida
Salários baixos para os professores e alto para deputados
está tudo errado
e eu confuso, digo.
Vocês...povo, gente...vocês definitivamente estão votando errado.
Vamos para as ruas e pediremos o impeachement desses porcos, safados.
Não tenha medo da luta




é de amor que eu tô falando

Sua aparição tornou doce as horas dos dias
quem foi que disse?
ou melhor, eu um dia disse "não farei, não farei isso"
não passou de meias palavras bobas
o céu cinza na cidade onde vivo me deixa mais poético
pensamentos não são controláveis
nem eu!
mas o que sinto por essa mulher não existe palavra capaz de exprimir o tamanho do sentir
sim, é sentido
meu peito salta toda vez que surge de repente
toda vez que abruptamente invade o espaço
sim, essa presença invade o espaço
ela é feito um colossal ser
feito um ser angelical
mas nada de anjo
nada de santo
nada!
é de verdade, sente, chora, sorri
e eu fico ludibriado em cada aparição sua
ela é capaz de modificar meu humor
ela é capaz de alegrar os dias sem cor
sim, ela tem essa força 
nós juntos temos força pra eliminar exércitos maldosos
bocas sujas que estão falando por aí um monte de bobeira
não, não me venha com suas idéias bobas
é de amor que eu tô falando!

Nada é premeditado

Não há estrutura nos meus versos
são sempre simples
é mais ou menos assim...
ela estava ali do meu lado naquela salinha pequena
e de repente
dia a dia
foi crescendo algo enorme dentro da gente
não, não deu pra controlar
e quando vimos ... já era!
era algo tão grande que não teve nenhuma diferença capaz de afastar-nos
nenhuma lógica e nenhum pensamento
 todo raciocínio deixado de lado
e todas as músicas que tocavam na rádio, a gente cantava e sorria
foi doce esse encontro
foi como um sorriso largo aberto
foi como sorrir sem controlar
como ser feliz ao lado de alguém que te complementava
somos dois seres inteiros
que juntos somos elevados a quinta potência
não teve remédio
não teve rua
é o amor que incendeia 
um encontro perfeito que não se explica em palavras 
no mais puro e simples sentir
ela é feito doce e por horas uma fera
e em todos os momentos do meu dia, passo ao lado dela.
Ela que me fez deixar de lado toda a boemia
que me fez chegar em casa sempre cedo
e tudo bem, se for pra ficar tudo tranquilo com ela, tudo bem.