Páginas

29 de jul de 2012

Qualquer coisa a toa

Feito um boneco de cera
feito um boneco qualquer
a toa
e vai
assim
sem mais
sem pontos
sem vírgulas
sem acentos
sem nada de regra
chega
chega de tentar acompanhar o ritmo devido
chega de tentar assimilar os códigos de conduta vigentes
chega com tudo
com a coca-cola
com o gás
com o cigarro
chega de fugir
chega
assim sem mais ou menos
assim
sem ritmo
assim sem mais nem menos
feito doidos nos despedimos abraçados
e choramos
e gargalhamos
mas como tudo na vida um dia acaba
nós
acabamos em nós
em eu e você
em nós!
Acabados feito dois bêbados jogados ao léu, no meio da rua
afoitos
sem leis
sem regras
sem nada.

Fico louco

As veias correm feito loucas
os neurônios morrem
ah! o álcool
sinto que sinto algo muito mais forte do que o permitido
não sei se tudo vai ser somente mentira
ou se será apenas vaidade
sim!
esquece o tempo
fechou-se
há momentos em que a vida circula por nós
e quando vemos deu-se um nó no peito
vai assim sem mais nem menos
apenas assim
vai indo assim
que feito o vento vou indo
feito uma brisa deliciosa que beija minha face
mas na verdade tudo acaba
o copo não tem líquido
o pote não tem viagem nenhuma
e eis que surge algo que deixa assim, sem graça
fito teus toques de longe
fito teu rosto de tão longe
fico distante pra não atrapalhar tua noite
Mas você percebe e chega mais perto
e eu fico completamente louco de desejo
louco de amor
louco de paixão
sei lá
completamente louco por você
LOUCO!
Haverá um tempo

deixa rolar

Deixo um gole
um trago
um beijo
deixo
qualquer coisa a toa
na boa
vai de boa
eu fico aqui
com toda a espera
e toda demora
e tudo o mais
e você querendo muito mais
e eu de boa do outro lado
eu também quero algo além do permitido
do óbvio
quero você!
Eu já te falei disso
mas você fingiu que não ouviu ou se ouviu, 
ignorou
mas  tudo bem
eu tô tão bem
lógico que você está incluida em tudo o que existe e eu gosto
porque assim é mais fácil de suportar o tempo
o tédio
as horas
mas tudo bem
tudo resolvido
amanhã estará feito o lance
estará tudo resolvido amanhã
então deixa esse telefone desligado
não haverá outra chance
não!

25 de jul de 2012

"Chegaste a mim como uma tentação"

são desejos e toques
encontro com beijos sem fim
nas tuas mãos me prendi
entrelaçando os dedos e por fim, mãos.
estava completamente fazendo parte do teu pedaço que faltava, era isso, seria eu enfim seu eterno complemento.
e eu te via sorrindo nas manhãs de inverno a verão
e eu te via zangada em algumas madrugadas sem grandes acontecimentos
vento e brisa leve
feito um doce delicado teu sorriso aberto na face encantava ainda mais todo o teu conjunto impecável de traços
pude estar ao teu lado
na saúde e na doença
sim, estivemos grudados por dois anos
e de repente fez a tempestade...
e o vento frio do outono levou daqui um nobre sentimento,
deixou-me assim sem mais, 
alegando apenas que precisava de tempo
ok!
 Apenas falei: vá meu bem, vá sim.
Agora eu faço questão que fique por lá!
bem longe daqui
desses nossos dias de eterna magia e conexão
é místico, ninguém nega.
Nem você!
Principalmente eu e você.

21 de jul de 2012

Longe

Tomei um porre no fim do mundo
quis sumir por aí
fui andando sem rumo
por aí
completamente doido
endoidecido das idéias
tentando buscar qualquer coisa que de repente escapa
escapa
por aí
estou vagando feito um tolo
um bobo
feito bolhas de sabão que estoram por aí
no ar
feito um mulambo qualquer
vagando por ruas de cidades desertas
onde tem um porto?
onde é que está você?
coloco a música no rádio pra tocar alto
tentanto distrair outros pensamentos
não vou voltar
vou continuar o que vim fazer...distante de tudo o que te agrada.

19 de jul de 2012

Tom W.

Engolindo pessoas 
viajando por cidades 
e ruas abarrotadas de todo o tipo de gente
e todo o tipo de gente me atrai
eu devoro
eu como
eu trituro
emocionalmente invadido por presenças que de tão grande as vezes nem cabe
meu peito em alguns momentos parece também não caber dentro
por horas em extrema felicidade
em outras, ódio, raiva, ira,tristeza
qualquer sentimentalidade esgotando-se energias mas tentando tirar proveito de migalhas
de carinhos
e qualquer forma possível de afeto
tem relações que não precisam de sexo
outras, apenas isso
e em algumas outras as vezes rola
apenas observando atentamente a cada cara nova que surge
e os bares estão cheios
e as pessoas ao longo das horas vão ficando cada vez mais bêbadas
e as gargalhadas
e as risadas
e possíveis sacanagens estão para acontecer
flerto alguém de longe
tento chegar mais perto
tento garantir a noite de sábado fria de inverno
os termômetros marcam menos alguns graus
meu corpo recebendo facadas em questões de segundos
como se aos poucos a faca perfurasse meu corpo magro
o frio as vezes de tão cruel congela pessoas.

18 de jul de 2012

Eu nunca quis ser um bom menino

Foda-se se eu te agrado quando estou completamente bêbado dizendo um monte de merdas sujas que provavelmente foram digeridas com a finalidade de ferir tuas entranhas
na verdade quis naquele instante colocar as mãos no seu estômago e trucidar qualquer parte viva do teu organismo
ninguém perguntou se fui um bom garoto algum dia
e eu nunca estive realmente preocupado com isso
a opnião alheia não é algo que me incomoda
os outros falam e eu escuto o que presta
se não serve pra nada, não filtro, apenas passa pelos meus ouvidos e no fundo estou gargalhando bem alto
debochando completamente dessas possíveis caras de piedade e pena
senti uma raiva absurda tomando todas as partes do meu corpo
tomando minhas idéias
e tudo porque de repente por algum motivo babaca você achou que eu estava sendo exagerado nas minhas brincadeiras e piadas
e de repente me empurrou forte e eu quase cai mas não
me mantive em pé
controlando minha ira que fervilhava de emoções
porque de repente meus pensamentos velozes perturbavam tua presença
e nós nos odiamos por alguns minutos
por algumas horas
e todo instante de decepção vem seguido da imagem do espelho dizendo que "você poderia ter feito o mesmo"
eu erro
tu errou
todos nós erramos.
Mas não me peça pra te procurar em algum momento e pedir desculpas por ter sido um mala
um pentelho
um bêbado impaciente e idiota.

vago

Já era tarde quando a noite resolveu cair selvagem
feito bichos 
e elas gritam: "parem"
sejamos todos insanos ao ponto de enlouquecer
rodando por ruas em busca de mais diversão
mais alguma coisa que não tem nome
mais, mais, mais...
a gente vive buscando o que falta
quando na verdade é a busca mais boba e burra
haverá sempre essa ausência incômoda
que agonizará suas entranhas e torturará todas as suas possíveis noites
porque durante o dia você se mantém ocupado fazendo qualquer coisa a toa
e as horas, velozes e vorazes criaturinhas que brilham no relógio da cozinha
já não é mais brincadeira
depois de beber alguns litros de cerveja quente
e fumar inúmeros cigarros
e sentir uma tristeza qualquer 
por um instante apenas passou o frio gelado da madrugada cruel
eu posso tentar te escrever uma carta
pode ser até mesmo no papel
com minha própria letra e depois assinar
e tentar não criar nenhuma expectativa em tudo o que te envolta
mas eu serei sempre o bobo
sempre aquele que deixou o coração subir ao cérebro e enrolar tudo
e contorcer todas as perguntas das grandes dúvidas
acender um cigarro
abrir uma garrafa de vinho chileno
e tentar degustar no gole o que você foi incapaz de fazer
Eu gritei DÁ-ME TEUS CARINHOS
e nada, nem ao menos um simples gesto caridoso
digno de pena
nada.
E foi embora como se nada te prendesse naquele lugar
como se nada realmente importasse além do que você queria
sem nenhuma finalidade aparente
foi foi foi
e os amigos foram embora porque viram a merda
eles sabem como fico quando te vejo partindo sem saber se algum dia irá voltar
e se esse for o caso, saberei que além daqui estará segura
longe de todos os meus defeitos, inúmeras imperfeições que também não me agradam mas não posso ousar me desfazer delas
passei dias indo ao meu analista pra tentar entender tamanha complexidade na existência humana e quando vi que não tem resposta nenhuma
vi que poderia aplicar meu dinheiro de maneira mais justa
vi que não preciso de nada além de pulmões limpos embora eu fume na maior parte do tempo
acordo devorando a fumaça e ao dormir aspiro esse incrível caminho enfumaçado e atraente.

12 de jul de 2012

Transitório

Dia sem vento, cinzento e nublado. 
A copa das árvores repleta de folhas estáticas
meus pensamentos acompanhavam aviões
meu corpo e cabeça estavam pregados no meio da rota
no céu, um trânsito lento
na terra, muita falta de bom senso
vagando em idéias desconexas e
livros que tornam seres livres
na companhia de imagens  e palavras
absorvendo no silêncio o salto para um possível pulo
indo feito uma criança na direção de presentes
indo ao encontro do namorado que acabou de voltar da guerra
abro os braços
abro os olhos
abro o peito
estou hoje mais livre que ontem e menos que amanhã
correndo na direção errada
batendo em portas fechadas
de puras fachadas que não se sustentam sozinhas
perdido muitas vezes na rua, na escuridão das horas da madrugada
mas sempre buscando resposta dentro, internamente
jamais no exterior
jamais em tudo o que está fora
não serve
não presta
tudo o que de fato importa e funciona bem,
é o nosso corpo
é a nossa mente
de resto, um pouco de crise
uns dias de drama
e qualquer dor, rejeição ou perda são passageiras
a vida sempre se repete
feito no filme
feito na novela
feito nas mesmas histórias escritas por tantos anos
feito um tolo que jamais esquece do passado
feito um louco
vai vagando assim
por esse rio de incerteza
de indecisões
E todos os destinos incertos possíveis, é por aí que ele vive divagando
em muitas horas só vagando.

6 de jul de 2012

Foi expulso do jogo

Não tenho tempo para ficar na espera
embora a vontade e o desejo estejam latentes
queimando meu corpo feito chamas de fogo
somos amigos e podemos ser mais do que...
mas não tenho mais esse tempo 
e a esperança voou levando calma
o juízo nos disse que jamais esteve aqui
levaram tudo daqui
deixaram eu
o nós vaga por ruas e ladeiras na esperança de um dia se...
mas não tenho mais essa paciência que é preciso na espera
meu peito queimado, meu corpo em chamas de fogo
o músculo que fica dentro embora as vezes grite
salta feito qualquer outra coisa que salta alto
o ritmo de meus batimentos modificam na hora da sua aparição
minhas mãos do nada tremendo estão e permanecem
não entendo nada do que acontece
mas não tenho mais tempo
fico perdido em palavras que vagam e voam na minha cabeça
páginas que já estiveram branquinhas agora ficam cheias de rabiscos e garranchos
não sei mais
mas definitivamente não tenho mais calma
não tenho mais
de repente descobri que o juíz deu cartão vermelho para o número da camisa que eu estava vestindo
fui expulso do jogo e nem me dei conta
a bola estava rolando
meus pés preparados para o gol
mas de repente na hora do chute
ele me expulsa do jogo
então, baby
eu realmente não tenho mais tempo para isso.

5 de jul de 2012

Suavize-se

Todos precisam relaxar suas mentes
suavizar as horas lentas dos dias
tornar as cores mais intensas 
e interessantes
todos precisam
mas poucos sabem
ou melhor, 
poucos reconhecem 
estou tão certo de que melhora a vida
suaviza os corações
chega de brigas
de desentendimentos
chega de guerrear
poucos sabem a verdadeira importância da vida
da felicidade
por mais efêmera que seja
por mais fugaz
veloz
ou até mesmo em alguns momentos...voraz.
É preciso reconhecer que o que eles querem de nós é pesado
e que ao tentar atingir outro lado
torna-se possível encontrar a paz
o ser humano é suscetível a todas as iras do mundo
é da natureza dele
mas com a calma que o fogo traz a paz é possível
encontre na suavidade dos dias
viver é bom
por mais que as vezes o mais fácil seja desistir de tudo
"tudo passa"
alguém algum dia parou e me disse
refleti e cheguei a conclusão de que as vezes o drama toma e domina mentes
tudo está na mente
controle-a para que os pensamentos não devorem
não triturem lentamente o fio da esperança
um pingo de paz!
Torne real e possível o sopro suave, suave, suave

Desistiu cansado

Barulho de caminhão
cheiro de poeira e óleo queimando
celular desligado
cabeça tranquila
coração suave
roendo unhas
comendo mãos
pensamentos controlados
idéias tolas
falta de qualquer coisa a toa
a certeza de que sempre faltará
a simples esperança escapou de suas mãos
nada de angústia ou desespero
apenas vivendo horas e dias
sem grandes expectativas
sem grandes sustos
sem grandes aflições
ficou tudo em paz
ficou tudo assim.


De repente na caixa de entrada de sua conta de e-mail
uma mensagem urgente
" me liga, me liga, me liga...desespero de saudade"
ele tomou um susto
roeu as unhas
abriu a mensagem e resolveu ler até o final embora o nome do remetente fosse um grande problema que tinha resolvido deixar cair no esquecimento
de repente seus olhos começaram a pesar, lágrimas inundaram e por fim rolaram
suas emoções balançavam, desestabilizando seu corpo pesado
seus sentimentos não haviam morrido apenas estavam adormecidos
e novamente toda aquela falta de razão e juízo surgiam em seus poros e sua mente agora já não era a mesma de cinco minutos atrás
de repente a confusão estava estabelecida
a desordem das idéias e pensamentos desconexos 
como alguém pode fazer com que nossa vida caia na desordem?
como outra pessoa é capaz de desestruturar um ser?
perguntas inundando seu cérebro confuso
seu corpo pedindo por fuga
começou a chorar feito um neném que não sabe fazer outra coisa quando está com fome ou dor
havia um desespero desenfreado no peito que de tanta sentimentalidade agora encontrava-se cansado
ficou chorando
sem saber o que fazer
cheio de dúvidas e perguntas que não poderiam ser respondidas naquele instante
resolveu arrumar umas peças de roupa
pegou as chaves do carro
e resolveu cair na estrada
estava determinado a não voltar para aquele abraço
para aquele beijo
para perto daquele que tinha feito um mal no passado que nem era tão passado
apenas uns dias
e ele não tinha sido curado dessa doença
e de repente achava que estava doente 
acreditava que não era possível viver assim
desse jeito selvagem
e resolveu cair na estrada e aproveitar qualquer diversão que aparecesse pelo seu caminho
estava abrindo o peito para a novidade
estava indo buscar o novo
e determinou na tristeza que o passado estava morto e que jamais deixaria qualquer pessoa desestabilizar sua estrutura.
Estava cansado quando entrou no carro, acendeu um cigarro e saiu sem rumo embora com a certeza de que só voltaria quando estivesse curado daquela doença que vinha com a presença daquela outra pessoa.





4 de jul de 2012

Chega de tentar

Tomou um susto quando percebeu que já tinha acontecido
ficou paralisado
com a cabeça completamente confusa
e o coração em chamas, batendo descontroladamente
as mãos trêmulas
todo o corpo com o ritmo descontrolado
sentindo que aquela outra presença no quarto, na sala, na casa desestabilizava suas emoções
como era possível?
 Não sabia se era o cheiro, se era pura química
teve pena de seus sentimentos e sentimentalidades rejeitados
teve pena de querer e saber que não se podia ter
sentiu-se um nada quando aquela criatura cósmica partiu, fechando a porta do apartamento que de repente tinha perdido toda aquela doçura
mas tudo bem, pensou
sentindo-se como um soldado abatido na guerra
voltou para casa pensando na vida
nas incertezas
nas possíveis novidades interessantes
ninguém morre por amor
mas é dolorido o processo de esquecimento
de desapego
as vezes os sentimentos surgem de um nada
e quando vemos, ferrou. 
Já fomos abatidos por excesso de emoção.
Feito um susto, uma leve brisa...a novidade que venha!

2 de jul de 2012

Vem comigo

Há um vazio no peito
uma dor na distância
o vento veio e levou-te daqui, com ele
a intensidade e os sentimentos aproximaram tua partida
você foi, eu mandei
e não voltou, chorei
já não dá mais, vem?
Volta pra tudo o que deixou
pra tudo o que é seu!



e-v-o-l-u-ç-ã-o

Passam os dias
as horas
o tempo enfim passa
tranquilo
meu peito suavizando 
tranquilizando momentos
mente
não, não mente
agora dormente relaxa em paz
é, a distância é necessária
o tempo é preciso
precisamos crescer para além de nós
para quem sabe um dia voltarmos ao mesmo lugar
mas não seremos mais aqueles dois parados alí
não!
mudamos
estamos de mudança
em constante troca com o meio
em constante evolução
já não sinto mais saudade
feito uma droga
já não sinto sinais de abstinência
passou
a emoção morta já não mais incômoda
virou poeira
virou brisa fresca



para além de mim
siga a vida.