Páginas

12 de nov de 2013

I´d rather go blind

Ele levantou da cama
fingi não ver
ele levantou da cama com lágrimas nos olhos
fingi não me preocupar
ele foi até a cozinha atender aquele chamada
no meio da madrugada alguém ligava para ele
e eu fingi não ouvir
e agora o dia já está aí
e estou no chão da cozinha bebendo um pouco de whisky
sem gelo
apenas whisky
e palavras desordenadas descontrolam a minha mente
mas parece que foi dada a largada
parece que tudo que está aqui
ele deixou de querer em algum lugar
e o telefone dele tocou
e as lágrimas rolaram
e ele desejou algo que não existe aqui.
Algo que não somos nós!
E eu fico aqui sem entender absolutamente nada
ele não diz
mas eu sinto.

8 de nov de 2013

Satisfaz a alma

Transbordo de sentimento
excesso de gostar e sentir e se dar
tu é minha, mulher

Uma das únicas maravilhas do mundo
a única que desequilibra meu espírito
a única que satisfaz a minha alma

Me peguei te observando dormindo ontem a noite
e era pra mim naquele momento um espetáculo de suave beleza
e enfim no peito senti uma satisfação inesquecível na alma

A tua presença meio doce/selvagem ser
essa tua energia de mulher fatal
que a qualquer momento pode me devorar 
feito qualquer bicho com fome de carne

Sinto-me devorado a todo tempo
teus olhos ciliados e negros
duas bolas enormes instigantes, olhos
esse teu olhar intenso
que me fascina
que me invade e rouba meu fôlego
meu ar
minha respiração
meu equilíbrio
abala meu ser quando surge e desestrutura minha cabeça
feito um abalo natural, feito um tornado ou tempestade
a tua presença me deixa feito um menino bobo e apaixonado.

Quero enfim...você em mim

Troco todos os baratos...por um sorriso frouxo teu, meu, ainda mais... nosso!
todos as sextas-feiras insanas
todas as bebedeiras com amigos
troco todos as riquezas por uma rede e nossos corpos fixados no tecido, em peles
troco qualquer cerveja a toa por uma comida boa feita por você
você me rende poesia
você me rende poesia
e se eu te disser que tudo isso que sinto é maior que o tamanho do resto das coisas
do resto de um mundo inteiro
e em alguns momentos eu não sei bem o que fazer
explode o mundo
explode tu
e eu
existem brigas
e logo os acertos
temos que nos habituar com os erros e consertar para que tudo fique de um jeito mais simples
quero perdurar
quero viver ao teu lado e encaretar
quero e penso em filhos e cães e em nós e redes e espaço e verde.

A invasão dela

Se eu te dissesse gritando que invadiu cada buraco meu
cada espaço que tenho em corpo
em espírito
mente
a tua presença invadiu o meu ser
e eu não tive muito o que fazer
aceitei tal condição e deixei entrar
você invade todos os meus espaços
todos os meus percalços
Invade meu espaço
e eu nem ligo
e eu gosto
e eu grito, amo!
Vem, menina...abusa do direito de ficar
arme suas velas no meu mar
fica até o tempo decidir o que vier e tiver que ser
vai ficando
pega um copo
pega dois
pega qualquer coisa na geladeira
fica a vontade
faça o que tiver que fazer
mas pense que se eu não curtir...
te quero sem culpa
te espero
te tenho
eu lembro de quando chegou e colocou as mãos nas minhas mãos
e as minhas mãos eram aquelas que adentravam para os meus bolsos
você invadiu os bolsos e resolveu retirar minhas mãos para anexar as tuas.
E mais uma invasão com total sucesso
eu deixei por não racionalizar nada
você me tomou e provavelmente também não racionalizou
somos os extremos opostos
mas nesse duelo, nos complementamos. 
Somos inteiros e complementares
Sou eu
você
e o nós que vem da união de duas pessoas
Que vem com a invasão da tua presença no meu ser-espírito-pessoa-humana
e vem da invasão do meu ser na tua pessoa-gente-mulher.

7 de nov de 2013

nesses dias de chuva
as plantas agradecidas suavizam meu ar
eu sinto gosto de vida na boca
gosto bom de vida, sabe?
depois das águas que rolaram
daquele calor insuportável
um breve dia cinza
dia leve
nada de tédio
sentindo e ouvindo os pingos que chegam e batem na janela
aquele barulhinho de pingo na janela
li no jornal que agora as crianças tomam ritalina
todos nesses vícios induzidos
nessas suas urgências por fugas efêmeras fugas
o mundo é mal e eu sou mais ainda