Páginas

10 de ago de 2014

E o resto das coisas todas?

Veio de repente assim
veio atrás de mim
quis um pouco mais
rapaz, que presença incrível!
veio assim como um dia lindo de sol
que sorriso, irmão
não consigo traduzir o que seus dentes expostos significam
ela é a luz dos meus dias
torna tudo perfeito mesmo quando imperfeito
suas reclamações diárias porque não estou muito afim de nada
preguiça me consome e mesmo sendo extremamente chata e exigente
mesmo assim continua sendo a mulher mais maravilhosa do mundo
tuas idéias na cama sobre aquela música do Caetano
quando a gente se ama e tudo de repente não importa tanto
só dois e o resto das coisas todas
em mais um amanhecer
em mais um noite completamente acelerada no RJ
mesmo sabendo da ressaca braba do dia depois do porre
e foi de repente tudo acontecendo e tomando uma proporção cada vez maior
não foi intencional todo esse envolvimento
mas na parceria quando estamos tão juntos
sabe, meu brow, trouxe tudo aquilo que faz um bem, que faz tudo assim tão bem
meu amor por ela é totalmente exclusivo
totalmente inteiro
hoje eu fico aqui pensando em todos aqueles momentos completos
todos aqueles momentos compartilhados, tudo tão bom

9 de ago de 2014

I HATE THE SYSTEM

Pensamentos múltiplos impregnam minha mente que atinge um certo grau alto de velocidade
a vida de repente passa a ser sentida
nada mais de externo
combustível: ar
meus plenos pulmões a vida e o corpo
ontem ficou lá atrás
não me arrependo das experiências 
mas hoje opto por algo que me traga a paz
e disso certamente não abrirei mão, não mais
sinto todo esse conformismo coletivo feito um lixo que é vendido em revistas e tv
todos comercializam o resto de suas convicções
podres poderes convertidos em  dinheiro de contas em paraísos fiscais
consumismo
preconceito
babaquices a parte 
I HATE THE SYSTEM !
fugi para o mato com medo do que o asfalto produz na mente de um jovem menino
toda essa velocidade imposta por todos os lados do controle dessa nobre raça
HUMANOS!
eu hoje só quero um pouco mais de paz de espírito
e não adianta vir dizer qualquer besteira com relação a ter mais bens
pra mim não
bem significa mato e mar e sal
água que vem e vai e todos os dias diferentes formas e direções seguir
não importa mais nada de besteiras coletivas
a luta agora é individual
é minha contra uma sociedade doente
compras e compras
modelos anoréxicas
revistas de moda
consumismo norte americano adotado como estilo de vida por muitos
nada mais de lobotomismo massivo
nada mais de brincos e bolsas caras
enquanto crianças morrem com fome na África
nada mais de mortes por nada
nada mais de velocidade em mentes vazias
quero um pouco mais Fernando Pessoa
Maria Bethania e o canto de um pássaro de cores diferentes
não adianta vir com esse discurso comercial, vendido em qualquer jornal
a vida hoje ganha doses mais de vida
todos somos parte desse todo gigante
não dê ouvidos a esses bunda moles que lucram com a burrice coletiva