Páginas

24 de jul de 2017

botafogo

as ruas de botafogo ganham certa nobreza aos olhos
e as meninas que passam não significam nada
meninas que passam
há uma música dentro de cada caixa
há um barulho dentro de cada cabeça vaga
somos nós embolados nesse emaranhado de comodidade e confrontamento
nos perdemos
criando monstros e absurdos
palavras foram lançadas e foi-se
estou em pé, zé
meus amigos falam, falam e falam
não quero mais tanta rua
quero a casa
quero a paz do meu peito
buscarei atentamente em meu silêncio a doçura perdida
a vida e os nossos eternos absurdos matam a humildade
santificai-vos aqueles que nasceram pra vitimização da espécie humana
não há mais nada em nós que não seja regido pela liberdade de ir e vir
de estar aqui ou em outro lugar
e aquelas meninas que caminham pelas ruas
serão sempre meninas caminhando pelas ruas
já não somos tão jovens
já não somos mais tão inocentes

Nenhum comentário: