Páginas

25 de nov de 2010

TUDO PELOS ARES

Nem um pouco doce
nada de delicado
nem vem
mando tudo pelos ares
isso mesmo
quando vejo já foi
um copo contra parede
contra o chão
e espatifa-se
estraçalhado fica imóvel
restos
pedaços partidos
não quero saber
agridoce!
quando a raiva surge eu não quero saber
eu jogo tudo pelos ares
no chão
na parede
a minha vontade é de agarra no teu pescoço e te machucar de alguma maneira
é isso
esse jeito agridoce
inconstante
raivoso
odioso
é isso

Nenhum comentário: