Páginas

5 de mar de 2009

Gostaria que não tivesse entrado no ônibus

Ali, em pé, percebi o quanto te quero

Pude notar como você incomoda meu corpo e juízo

Fico desorientada com a tua presença e nem sei nada de ti

Nome ou sobrenome...que horas são?

Esse jeito de vestir, de ser bela e simples

Morena das 8:00 am

Fico tão confusa, sinto que minha voz não sai

Não tento pra não fazer feio na tua frente

Vem...chega até aqui

Atravessa a rua e me chama

Respondo tudo que quiser saber

Me olha nos olhos de perto

E se liga em como a minha respiração está atrapalhada

Do meu peito sinto saltos incontroláveis

Tão fortes

Cinco minutos

E o ônibus chega e fico parada no meio da pista

Sem poder chegar mais perto

E mesmo assim, por te ver

Do outro lado da rua

Entra e não sei mais nada

Não te vejo e sofro procurando te encontrar

Só queria poder olhar nos teus olhos

Até breve, assim espero!

Nenhum comentário: