Páginas

14 de dez de 2009

O problema de tudo, CULPA

Este sangue que escorre no meu rosto
Feito de água
Que salta dos olhos
E dessa dor que tá lá dentro
E dói por dois minutos
Que bom que não sou triste
E isso provavelmente passa em 10 minutos
Pego as chaves do carro e uma lata de cerveja e saio
Sem direção
Até que chego no bg
Pego mais umas cervejas
Encontro amigos
E de repente ela surge deslumbrante
Desfilando na rua como se fosse em Paris
De madrugada
Com as idéias meio soltas
Sem medo
Amarras
E pára
Me olha
Fala comigo
E eu sinto as tais sensações de antes
Que esta presença causa
Meus amigos sabem disso
Porque está muito óbvio no meu olhar
Super contemplativo
E me chamam
Mais cerveja
Vem
Vamos!
Tá vazio
Fico parado ali em pé
Na frente dela
Sem saber o que fazer
Meio bobo
E falo qualquer besteira para disfarçar
E ela me dá um beijo e segue com os seus amigos
Uau!
Porque me causa isso?
Pensando fico depois que vejo que ela partiu
Não tenho explicações
E meus amigos me abraçam e não deixam que eu fique triste
Eles sempre disseram que ela não valia nada
E eu sempre achei que era o contrário
Quem perdeu aquela companhia fui eu

Nenhum comentário: